Projetos de Pesquisa

Gênero e sexualidade no campo educacional: práticas e políticas públicas

Coordenadora: Mareli Eliane Graupe

Grupo de Pesquisa: Gênero, Educação e Cidadania na América Latina (GECAL)

Linha de Pesquisa II:  Educação, Processos Socioculturais e Sustentabilidade

Período: 02/02/2017 a 30/11/2020

Descrição: Este é um macro projeto do Grupo de Pesquisa GECAL que abriga outros dois microprojetos: 1) Violências de gênero na serra catarinense.  2) Políticas públicas de gênero: uma análise dos currículos de graduação e pós-graduação no estado de Santa Catarina. Este macro projeto possui como objetivo pesquisar sobre violências de gênero, mais especificamente na Serra Catarinense e também, sobre as políticas públicas de gênero no campo educacional no Estado de Santa Catarina.

Bolsista UNIPLAC/ Artigo 171: Iara Menegazzo Guarda - Graduação em Cosmetodologia

Bolsista BIPIC/CNPq:  Mateus Moratelli Pereira – Graduação em Biomedicina

Integrantes: Lúcia Aulete Búrigo de Sousa (egressa-mestra); Josilaine Antunes Pereira (Egressa Uniplac- doutoranda na Unisinos); Lucia Helena Matteucci (egressa-mestra); Clecí Terezinha Lima de Linz (egressa-mestra); Antônio Célio de Morais (egresso-mestre); Evelyn Diconcili Caetano (mestranda); Joelci Cristina Melo Vargas  (egressa-mestra); Luciane Cristina Correa  (mestranda); Dhebora Mozena Dall'lgna (professora na Graduação).



Educação, Ambiente e Saúde em Área de Abrangência do Aquífero Guarani

Coordenadora: Lucia Ceccato de Lima

Grupo de Estudos e Pesquisas em Ambiente, Educação e Saúde - GEPES Ambiens

Linha de Pesquisa II:  Educação, Processos Socioculturais e Sustentabilidade

Período: 02/02/2017 a 30/11/2020

Decrição:  Os   conflitos   ambientais   podem ser creditados ao desconhecimento dos sujeitos sociais, da falta de compromisso e de ações incompatíveis com a sustentabilidade ambiental. Estas podem ser minimizadas a partir de outras estratégias como a ambientalização das universidades   que é o locus que possibilita a mudança do estilo de pensamento dos futuros profissionais com ações de mudança no ensino, na pesquisa, na extensão e na gestão universitária, portanto, é um espaço privilegiado para mudança paradigmática do processo de ser e estar nesse planeta. Para contribuir com esse processo de mudança atua – se no grupo de pesquisa GEPES AMBIENS e em projetos de ensino, pesquisa, extensão e de gestão da universidade.  

O grupo de pesquisa GEPESAMBIENS abriga esse macroprojeto que tem como objetivo investigar as relações do ser humano com o ambiente, tendo como espaço de mediação interdisciplinar a educação ambiental e saúde ambiental, considerando as políticas públicas e a gestão ambiental como estratégias ambientalização das instituições e de desenvolvimento territorial sustentável em áreas de abrangência do Aquífero Guarani/ Serra Geral. Objetiva ainda, discutir teorias do conhecimento para a formação humana no âmbito epistemológicos e metodológicos na educação superior.

Esse projeto articulação a pesquisa com o ensino e a extensão com foco nas seguintes linhas de atuação: Educação Ambiental e Ambientalização das Instituições; Epistemologia, Ensino Superior e Formação Humana; Meio Ambiente e Sustentabilidade em Área de Abrangência do Aquífero Guarani/Serra Geral e Políticas Públicas, Gestão Ambiental e Desenvolvimento Territorial.

Há alguns projetos executados desde 2008 que estão vinculados a estas áreas de atuação como:

Projeto rede Guarani Serra Geral – Meta Educação Ambiental - 9 edições – 2008 a 2017;

Ambientalização e Sustentabilidade na Educação Superior: subsídios às políticas institucionais em Santa Catarina – Interinstitucional 2015 - 2017;

Programa Permanente Institucional de Educação Ambiental na Graduação (PPIEAG) 2014 – atual;

Educação Ambiental: Saneamento Ambiental com ênfase na Qualidade da Água no Entorno do CEDUP Renato Ramos da Silva – Lages/sc- 2012-2014;

Educação Ambiental e em Saúde: Detecção de Estruturas Parasitárias em Hortaliças - 2016-2017;

Disponibilidade e Qualidade dos Espaços Públicos de Lazer no Município de Lages,SC – 2017, entre outros.

Neste projeto foram defendidas 16 dissertações até 2017, sendo que 8 dissertações estão em andamento. Todas as publicações em periódicos e livros são articuladas a esse projeto.

Integrantes: Lucia Ceccato de Lima – Coordenadora; Marina Patrício de Arruda – Docente; Ana Emilia Siegloch – Docente; Luís Fernando Schaibe -  Docente; Grazzielli Schemes de Oiveira - Docente; Discentes: Cristiane Oliveira Velho – Prefeitura de Lages; Cristian Roberto Antunes de Oliveira – FUNDES; Rafael Nascimento - Prefeitura de Lages; Mirian Kunhen; Schayla Letyelle Costa Pissetti – FAPESC; Marcos Ribeiro Chaves – FUNDES; Arlete Felizardo Paludo; Carolina Moretti Berto;  Maurício Augusto de Farias Vaz – Bolsa 170; Francine Malinverni Freitas – Bolsa 170. 



Educação, Economia Solidária e Emancipação Social: Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP UNIPLAC)

Coordenador: Geraldo Augusto Locks

Grupo de Pesquisa em Educação e Desenvolvimento Territorial: Políticas e Práticas – GEDETER

Linha de Pesquisa II:  Educação, Processos Socioculturais e Sustentabilidade

Período: 2013 - atual

Descrição: Educação, Economia Solidária e Emancipação Social:Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP UNIPLAC) é um mega projeto vinculado ao Grupo de Pesquisa Educação e Desenvolvimento territorial: políticas e práticas (GEDETER) localizado na Linha de Pesquisa II "Educação, Processos Sociais e Sustentabilidade" do Programa de Pós-Graduação Mestrado em Educação da Universidade do Planalto Catarinense (PPGE UNIPLAC). As ações estão focadas no campo da economia solidária, tendo em sua órbita organizações e movimentos sociais com seus marcadores sociais, tais como gênero, raça/etnia e classe. A equipe de trabalho é multidisciplinar constituída por professores dos níveis de graduação, mestrado e doutorado. Estudantes de diferentes cursos de graduação e técnicos egressos da Universidade. Assentado no tripé do ensino, pesquisa e extensão, na medida em que se realizam ações e práticas educativas de incubação de empreendimentos econômicos solidários no meio urbano e ou rural, concomitantemente realiza-se pesquisa, produção e publicação dos conhecimentos gerados pelo encontro do conhecimento popular e acadêmico. Atualmente as ações do Projeto da ITCP UNIPLAC, com fomento do CNPq (2017/2018) se realizam em três níveis: a) processos de incubação de empreendimentos econômicos solidários; b) construção da política municipal de economia solidária em Lages pela participação no Fórum Regional e no Conselho Municipal de Economia Solidária; c) fortalecimento da Feira Municipal/Regional de Economia Solidária que ocorre todas as sextas-feiras de cada mês na Praça do Terminal Urbano da cidade de Lages, SC. O projeto teve origem no Programa Nacional de Apoio às Incubadoras - PRONINC por meio da Chamada Pública 089/2013 do CNPq.O coordenador do Projeto tem designação para tal função, conforme Portaria nº 166 de 29 de agosto de 2016.. 
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. 
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (7) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (2) . 

Integrantes: Geraldo Augusto Locks - Coordenador / Josilaine Antunes Pereira - Integrante / Mareli Eliane Graupe - Integrante / Juliano Branco de Moura - Integrante / Adriana Murara Silva - Integrante / joão eduardo branco de melo - Integrante / Sueli Kraus Coelho de Farias - Integrante / Ângela Aparecida Coelho Waltrick - Integrante / Julia Pereira Damasceno de Moraes - Integrante / Elisângela de Oliveira Fontoura - Integrante / Geovana Ramos Neves Pellin - Integrante / Jonatas da Silva Campos - Integrante / Mirella Martini Brun - Integrante / Thais Esteves Ramos Fontana - Integrante / Valesca de Miranda Lopes - Integrante / Yuri Lourenço do Amaral - Integrante / Moisés Savian - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 4



Inclusões curriculares: atores sociais e áreas do conhecimento na escola e formação de professores

Coordenadora: Profa. Dra. Lurdes Caron

Grupo de pesquisa: Inclusões curriculares: atores sociais e áreas do conhecimento na escola e formação de professores

Linha de Pesquisa I:  Políticas e Processos Formativos em Educação

Período: 02/02/2011 a 30/12/2017

Decrição:   O Projeto tem por objetivo dar condições de continuidade a investigações relativas a inclusões curriculares e de diferentes atores sociais envolvidos com a Educação, sobretudo com a Educação Especial, a Educação Musical, o Ensino Religioso, a Educação em Artes Visuais, as tecnologias de ensino, no contexto da Formação de Professores, articulando-os em um projeto comum, e ao mesmo tempo diversificado. O projeto envolve diversas áreas do conhecimento trabalhadas nas escolas. Participam dele: mestrandos e egressos do PPGE que estão de alguma forma, vinculados a ele, e docentes e discentes dos cursos de graduação em Música, Artes Visuais, Educação Especial, Ciências da Religião - habilitação em Ensino Religioso e tecnologias, dentre outros. Das exigências da contemporaneidade no campo educacional com relação às diversas formas de inclusão, decorrem implicações para a formação de professores. Um dos temas relevantes é a Política Nacional de Educação Especial que promove a Educação Inclusiva e abrange alunos com Deficiência, Transtornos Globais do Desenvolvimento e Altas Habilidades/Superdotação. A Educação Inclusiva desafia a escola a adequar suas estruturas físicas e, acima de tudo, viabilizar propostas curriculares que atendam às especificidades das ̸ nas diferenças. O Ensino Religioso, componente-curricular da área do conhecimento do fenômeno religioso, relaciona-se diretamente com questões como o respeito à liberdade religiosa e à diversidade cultural do povo brasileiro. Este ensino articulado com os diferentes conhecimentos do currículo se constitui em uma disciplina de tratamento pedagógico e está garantido pela legislação brasileira. O ensino musical na escola, a partir de 2008, pela Lei nº 11.769, passa a ser conteúdo obrigatório do currículo escolar. As artes visuais na escola por meio da mediação de conteúdos e de práticas possibilita o desenvolvimento de potencialidades e de múltiplas relações entre educandos, professores e sociedade. As novas tecnologias da informação e comunicação contribuem para que a comunidade escolar possa vir a fazer parte da comunidade virtual e assim entrar diretamente em contato com diversas informações. Este universo de diversidades desafia o formador a analisar as diferentes formas de inclusões curriculares, e de atores sociais que estão sendo praticadas e seu impacto, como vêm sendo processadas na formação de professores no Planalto Serrano Catarinense. O projeto é de relevância social para a comunidade escolar, para a universidade e para a sociedade em geral, pois pesquisa o que se passa na interface entre a formação e as práticas inclusivas na rede escolar. O projeto indaga se a tematização e a promoção do respeito e do diálogo com o diferente podem estar em consonância com o cultivo das tradições culturais e o exercício da cidadania?

Integrantes: Prof. Dr. Lourival José Martins Filho; Ms. Vivian Oliveira; Isabel Nercoline Ceron; Ms. Karine Noemy Scheffacker Pereira; Rosimeri Legnagni Carbonera. Mestrandos/as: Marines Dias Gonçalves; Rosymeri Bittencourt dos Reis; Ermelinda Schemes Oliveira; Simone Moreira da Silva Pigozzi; Anna Paola Xavier Chiaradia; Eder Magno; Josélia Franzói. Egressos: Ms. Suzana Maria Webber Xavier; Guilherme Rosa Seifert; Vando de Oliveira; Jeferson Rosa Seifert; Ms. Francinne de Oliveira Kerkhoff; Ms. Elza Maria Netto Bernardi; Ms. Andréia Maia; Ms. Eri Cristina dos Anjos Campos; Ms. Ana Paula Mabilia; Ms. Elaine Ribeiro de Oliveira.



Pedagogias e políticas da infância e da diferença

Coordenador: Jaime Farias Dresch

Grupo de pesquisa: Núcleo de Pesquisa em Educação Básica: Políticas e Processos Formativos - NuPEB

Linha de Pesquisa I:  Políticas e Processos Formativos em Educação

Período: 01/02/2019 - atual

Descrição: O projeto é constituído pela articulação de pesquisas realizadas no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Planalto Catarinense (PPGE/UNIPLAC). Os estudos vinculados ao projeto focalizam os níveis da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, tendo como base teórica pressupostos da Pedagogia da Infância e da Sociologia da Infância. De modo geral, investigam-se as políticas e os processos formativos no âmbito da educação escolar direcionada às crianças (de zero a 12 anos de idade), considerando-se, especialmente, os aspectos discursivos envolvidos no processo de elaboração, implementação, resistência, avaliação e redefinição das políticas educacionais. Busca-se problematizar os aspectos epistemológicos da pesquisa educacional, por meio de discussões filosóficas, sociológicas, antropológicas em face da utilização de métodos e técnicas como a etnografia, a pesquisa com documentos e a análise foucaultiana do discurso. Dentre as diversas atividades que vêm contribuir ao projeto, destacam-se as ações de extensão e as pesquisas vinculadas ao Núcleo de Pesquisa em Educação Básica: políticas e processos formativos (NuPEB).
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (7).

Integrantes: Mestrado em Educação: Viviane de Lourdes Costa Rosa dos Santos; Janilde Crestani; Lucimar Presotto Azi Costa; Isabel Nercolini Ceron; Daniela Oliveira de Sá Toigo; Janice Crestani; Karine Tatiane Silva Bottega. Egressos/as: Claudia Teresinha Pagno Puerari (Mestra em Educação); Monica Teresinha Farias Muniz (Jornalista); Ramon Dal Lanho de Oliveira (Médico). 



Conflitos sociais e forças morais: educação para convivência solidária

Coordenadora: Vanice dos Santos 

Grupo de pesquisa: Estudos descoloniais: crítica ao eurocentrismo das práticas escolarizadas e de produção de conhecimentos na pós-graduação

Linha de Pesquisa I:  Políticas e Processos Formativos em Educação

Período: 02/02/2011 a 30/12/2018

Descrição:  Descrição: Este projeto busca aportes na Filosofia e na Educação para tematizar a dimensão ética. Os estudos se debruçam sobre os conceitos de relações de poder, reconhecimento e respeito, sobretudo desenvolvidos por Axel Honneth. Frente aos conflitos do âmbito da moralidade, a partir dos observados, narrados e vivenciados nas instituições de ensino, buscar entendê-los com noções de sujeito herdadas da Modernidade não tem sido suficiente. Tal insuficiência aponta para a necessidade de defrontarmos os conflitos morais, mirando a intersubjetividade. Assim, dedicamo-nos a investigar aspectos sociais e morais que adentram os espaços educativos no intuito de contribuir para reflexões e encaminhamentos frente a desafios enfrentados na escola, com vistas à convivência solidária. É desenvolvido associado ao Núcleo de Estudos e Pesquisas Sobre o Ensino de Filosofia - Regional Planalto Catarinense, do Programa de Pós-Graduação em Educação, Mestrado Acadêmico, da Universidade do Planalto Catarinense. Dado que os envolvidos nesta pesquisa estão inseridos em instituições de ensino, pretendemos trazer à tona elementos experienciados no cotidiano das escolas. Esta pesquisa tem como objetivo, ainda, despertar para as relações entre ética e processos formativos, tendo como motriz a questão: qual nossa tarefa no que se refere à formação ética na comunidade escolar? De outro modo, quais os fins da ação educacional?

Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (13) . 

Integrantes: Vanice dos Santos - Coordenador / Nanci Rosa - Integrante / Lizonete Dal Farra - Integrante / Viviane Teresinha Zapelini - Integrante / Carlos Fermino de Paulo - Integrante / Kareenn Cristina Zanela Diener - Integrante / Angela Schwahn - Integrante / Anne Carolina Rodrigues Klaar - Integrante / Aurelio dos Santos Souza - Integrante / Maria Denise da Cunha Pocai - Integrante / Bruna Tratz Passos - Integrante / Marcia Heck - Integrante / Bruna Salmoria - Integrante / Kássia Lima Zanchett - Integrante / José Alberto Grechoniak - Integrante / Altamir Guilherme Wagner - Integrante / Stela Macedo Lima - Integrante / Luciana Nunes Garcia Ferreira - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico



Formação continuada e protagonismo de egressos da Pós-graduação para alavancar mudanças em seus espaços de trabalho a partir dos resultados de pesquisa

Coordenadora: Maria Selma Grosch

Grupo de pesquisa: Rede de egressos e formação continuada: conhecimentos para transformação social

Linha de Pesquisa I:  Políticas e Processos Formativos em Educação

Período: 02/02/2011 - atual

Descrição: O que vem depois da pesquisa concluída na trajetória dos novos mestres em Educação, egressos da Pós-graduação (PG)? Qual é a responsabilidade dos Programas formadores de mestres e doutores na geração de impacto das pesquisas na sociedade, nos diferentes segmentos do mundo do trabalho onde seus egressos atuam profissionalmente? Qual a responsabilidade dos novos mestres, egressos da PG com o emprego dos resultados de suas pesquisas para o aprimoramento e qualificação dos processos, práticas e políticas em seu campo de atuação profissional? A Educação precisa dos resultados das pesquisas e os novos mestres podem exercer um protagonismo na interface entre a comunidade científica e o mundo do trabalho, pois participam de ambos espaços (distintos e distantes). Mas esse espaço entre estes dois mundos requer um trabalho conjunto dos egressos e dos Programas que os formaram, que nesta pesquisa caracterizamos como Formação Continuada de egressos da PG. Implica em construir, desde o período de formação de mestres, comunidades científicas locais, grupos de trabalho entre pós-graduandos, docentes, egressos e outros atores sociais que atuam nos seus espaços de trabalho (Secretarias de Educação, por exemplo). Estas comunidades de diálogo e convergência podem assumir diversos formatos, como extensões universitárias, fóruns de debate, diálogos no território, grupos de trabalho e grupos de estudo, ativando assim os grupos de pesquisa (GPs) cadastrados no Diretório de GP do CNPq. Esta investigação se caracteriza como pesquisa-ação, ao mesmo tempo em que investiga, promove o encontro e o diálogo das demandas por conhecimento dos setores educacionais locais e o conhecimento acumulado materializado nos resultados das pesquisas pertinentes, de autoria dos egressos e docentes do PPGE/UNIPLAC

Integrantes: Maria Selma Grosch (Coordenadora) Vanir Peixer Lorenzini (Vice-Líder). Mestrandas(os): Ana Paula de Bona Sartor, Neusa Maria Weinrich Araujo Schneider, Moacir dos Santos Junior, Gislaine Aparecida de Matos, Simone Mara Dulz.



Tecnologias e Inovações em Educação e Saúde

Coordenadora: Madalena Pereira da Silva

Linha de Pesquisa II:  Educação, Processos Socioculturais e Sustentabilidade

Período: 2018 - atual

Descrição: Atualmente, a Sociedade da Informação vivencia a era do conhecimento e da competitividade na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento social e emancipação humana. Contudo é necessário realizar pesquisas para compreender como as ciências e as tecnologias podem contribuir para o desenvolvimento humano, autonomia e inclusão da diversidade no contexto da Sociedade do Conhecimento. Portanto, neste projeto serão desenvolvidas pesquisas básicas e aplicadas norteadas para o estudo, análise e proposta de tecnologias inovadores que visem propiciar a emancipação humana; o desenvolvimento das cidades; a melhoria da qualidade de vida das pessoas; a educação digital e a conectividade da Sociedade em rede. Para isso, serão enfatizadas pesquisas em duas grandes áreas: Educação e Saúde, com dois principais eixos norteadores: 1) Tecnologias e Inovações Educacionais: este eixo se destina a realizar pesquisas para: a) Desenvolver, aplicar e reaplicar Tecnologias Sociais e/ou Inovadoras para o desenvolvimento social. b) Avaliar e propor o uso de tecnologias educacionais e plataformas virtuais de ensino e aprendizagem, diante de um contexto e das teorias educacionais. c) Conceber, reutilizar e aplicar métodos e ferramentas para a educação do século XXI. d) Realizar estudos e propor soluções para a inclusão e o protagonismo social. e) Propor, validar e fomentar o uso de instrumentos que permitam diagnosticar e acompanhar a qualidade do ensino, a percepção de experiência de aprendizagem e a formação do ser. 2) Tecnologias e Inovações em Serviços de Saúde: este eixo se destina a realizar pesquisas para: a) Investigar o papel das TIC (Tecnologia da Informação e da Comunicação) na transformação do cuidado em saúde. b) Avaliar os entraves e propor soluções para a inserção e capacitação do público alvo (pacientes, profissionais da saúde) no uso dos sistemas de informação e tecnologias aplicáveis a saúde. c) Utilizar a comunidade de prática como instrumento de inovação contínua na gestão dos serviços de saúde; d) Identificar os princípios legais, normativos e éticos para a implantação de Tecnologias e Sistemas de Informação sustentáveis; e) Propor, validar e fomentar o uso de instrumentos que permitam diagnosticar e acompanhar a qualidade da prestação dos serviços de saúde e o nível de satisfação da experiência do usuário. f) Aplicar Tecnologias Sociais e/inovadoras como prática educativa no uso dos sistemas de informação aplicáveis a saúde.. 
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. 

Integrantes: Madalena Pereira da Silva - Coordenador / Marina Patrício Arruda - Integrante / Lucia Ceccato de Lima - Integrante.



Fone: (49) 3251-1000
E-MAIL: ppge@uniplaclages.edu.br
COORDENAÇÃO: Dr. Jaime Farias Dresch
Fone: 55 49 32511022
Av. Castelo Branco, nº170, Bairro Universitário - Lages - SC - Brasil
© 2019 - Universidade do Planalto Catarinense, desenvolvido por: Núcleo de Informática