Uniplac finaliza o processo da hora-atividade

No dia de ontem (18) em audiência na 1ª Vara do Trabalho, foi realizada a conciliação referente ao processo da hora-atividade na Uniplac.

Esse processo acontece desde a suspensão do pagamento da hora-atividade que ocorreu por Ato Interveniente da Uniplac nº 01/2008 (Artigo 6º), motivada pela crise financeira que acometia a Uniplac.

A Uniplac sempre reconheceu  o direito dos professores a este benefício, mas a suspensão foi necessária para permitir a reconstrução financeira da Universidade. Muitas batalhas foram travadas entre o Sindicato dos Professores e a Fundação, e as soluções sempre estiveram muito distantes, já que não havia recursos  financeiros para o pleito do Sindicato. Após seis anos, com muitas reuniões e  discussões, idas e vindas desse processo, chega-se a um acordo final.

“A conciliação acordada na audiência desta semana representa para a Fundação Uniplac, além de mais uma etapa vencida, é um sinal de amadurecimento institucional, pois somente com o envolvimento efetivo da maioria dos professores é que foi possível chegar a um consenso em que a saúde financeira da Fundação não fosse comprometida novamente”, afirma a diretora executiva da fundação Elusa Camargo, salientando a importância do agradecimento à parceria dos professores, gestores, do então interventor Walter Manfroi e dos Conselhos da Fundação e Universidade.

A formalização do acordo entre Fundação e Sindicato marca um importante passo na continuidade da Universidade, e o momento é fortemente comemorado pela Uniplac.

No dia de ontem (18) em audiência na 1ª Vara do Trabalho, foi realizada a conciliação referente ao processo da hora-atividade na Uniplac.


Esse processo acontece desde a suspensão do pagamento da hora-atividade que ocorreu por Ato Interveniente da Uniplac nº 01/2008 (Artigo 6º), motivada pela crise financeira que acometia a Uniplac.


A Uniplac sempre reconheceu  o direito dos professores a este benefício, mas a suspensão foi necessária para permitir a reconstrução financeira da Universidade. Muitas batalhas foram travadas entre o Sindicato dos Professores e a Fundação, e as soluções sempre estiveram muito distantes, já que não havia recursos  financeiros para o pleito do Sindicato. Após seis anos, com muitas reuniões e  discussões, idas e vindas desse processo, chega-se a um acordo final.


“A conciliação acordada na audiência desta semana representa para a Fundação Uniplac, além de mais uma etapa vencida, é um sinal de amadurecimento institucional, pois somente com o envolvimento efetivo da maioria dos professores é que foi possível chegar a um consenso em que a saúde financeira da Fundação não fosse comprometida novamente”, afirma a diretora executiva da fundação Elusa Camargo, salientando a importância do agradecimento à parceria dos professores, gestores, do então interventor Walter Manfroi e dos Conselhos da Fundação e Universidade.


A formalização do acordo entre Fundação e Sindicato marca um importante passo na continuidade da Universidade, e o momento é fortemente comemorado pela Uniplac.

" data-media="https://data.uniplaclages.edu.br/noticias/4937.jpg'>
Fone: 55 49 32511022
Av. Castelo Branco, nº170, Bairro Universitário - Lages - SC - Brasil
© 2019 - Universidade do Planalto Catarinense, desenvolvido por: Núcleo de Informática